Manual da masturbação masculina

Manual da masturbação masculina: os mitos da masturbação  

Algumas pessoas podem se sentir envergonhadas ao falar sobre masturbação, mas ela é normal e saudável, e não é algo para se sentir culpado.

A masturbação não causa problemas de saúde física e mental quando obviamente praticada de maneira saudável e sem exageros extremos. Em muitos casos, a masturbação traz mais benefícios à saúde do que efeitos adversos.

Quando vira um incômodo?

A masturbação masculina (no caso) geralmente se torna um problema se começar a interferir no dia a dia e nos relacionamentos com amigos, familiares, colegas de trabalho e parceiros românticos. Ocorre um exagero , um descontrole, sendo que essa é uma situação bastante rara.

Os assim chamados compulsivos sexuais não conseguem se controlar e passam boa parte do dia pensando no assunto ou se masturbando, e recomendamos falar com um profissional de saúde, especialmente um terapeuta sexual.

Atenção: os compulsivos sexuais são diferentes de adolescentes que se masturbam várias vezes por dia, não confunda.

Vamos abordar os seguintes mitos:

  1. Doenças sexualmente transmissíveis e a masturbação
  2. Problemas de saude: espinha, cegueira, pelo nas mãos ?
  3. Impotência sexual e ejaculação precoce ?
  4. Falta de desejo sexual x masturbação
  5. Meu pênis vai diminuir ? Envergar?
  6. Masturbação é apenas para quem é solteiro?

– Posso obter uma DST me masturbando?

Não se feita sozinha. Masturbar é a atividade sexual mais segura que existe. Não há praticamente nenhuma chance de contrair uma DST ou qualquer outra infecção ao tocar seus próprios órgãos genitais (e também não há chance de gravidez).

As DSTs são transmitidas de uma pessoa para outra. A única exceção a isso é o herpes – portanto, se você tiver qualquer herpes labial na boca e tocá-lo, lave as mãos antes de se masturbar.

Porém, é possível contrair DST se você estiver se masturbando com outra pessoa e tocando os órgãos genitais ou compartilhando objetos.

Sempre que o sêmen (esperma) ou fluidos vaginais são espalhados para o corpo de outra pessoa ou seus genitais esfregam um contra o outro, existe o risco de doenças sexualmente transmissíveis. Portanto, se você tocar os órgãos genitais, lave as mãos antes de tocar as suas.

– A masturbação masculina pode me dar problema de pele, cegueira, pelo nas mãos, e seios (nos homens)?

Se você está pensando nas espinhas, fique tranquilo.  É possível que a masturbação cause irritação se o seu corpo for sensível à maneira como você se masturba, como por exemplo ser brusco, obviamente.

Espinhas, pêlos nas mãos, queda de cabelo, insanidade, nada disso é provocado pela masturbação, muito menos crescerá seios nos homens.

– Eu vou perder desejo sexual, ficar impotente ou ter ejaculação precoce?

A masturbação faz mal a ponto de ficar impotente? Não, isso está mais relacionado com idade, estilo de vida e psicológico. Nos idosos de modo geral, devido à queda gradativa das taxas de testosterona, comumente a pulsão sexual se reduz e a masturbação ocorre com menor frequência.

– Meu pênis vai diminuir?

Não, ele não vai diminuir, nem virar pra esquerda ou direita, não se preocupe. Leia mais sobre a importância (ou não) do tamanho aqui.

– Me falaram que a masturbação não faz parte normal do desenvolvimento sexual…

Este é outro mito, que perturbam jovens: Um estudo publicado na JAMA Pediatrics, que envolveu mais de 800 adolescentes de 14 a 17 anos, revelou que a masturbação masculina está presente em 74% dos meninos e mais de 48% das meninas também se masturbam – e isso é uma coisa boa, segundo o Dr. Shuey. saudável para pessoas de todas as idades se masturbarem ”, diz ela.

– Tem algo errado comigo, tenho um relacionamento e me masturbo.

Algumas pessoas se masturbam juntas e incorporam a masturbação em seus repertórios sexuais, e isso é normal. Alguns casais gostam de assistir um ao outro se masturbar. A masturbação mútua também é uma ótima maneira de fazer sexo seguro e evitar gravidez indesejada.

O uso de massageadores podem ajudar a esquentar o relacionamento.